Startup Unicórnio e Camelo: conheça os modelos de negócios das startups

Brasil tem 22 unicórnios, que são empresas com avaliação de mercado acima de US$ 1 bilhão

Novos perfis de negócios passam a figurar no ecossistema da inovação, uma tendência cada vez maior para o empreendedorismo e para a criação de startups na economia brasileira e mundial.

Segundo dados da Startupbase e ABStartups, o número de startups no Brasil cresceu 35 vezes em um período de dez anos, passando de 600, em 2011, para 21.517,em 2021.

Isso porque, existe uma pré-disposição das gerações mais novas para essa visão empreendedora, os Millennials (geração dos nascidos entre 1981 e 1995 ), e a pandemia teve uma transformação digital e abriu espaço para buscar soluções aos problemas que vieram — explica o professor Guilherme Bertoni Machado, coordenador da Start incubadora de negócios da ESPM Porto Alegre.

É um cenário favorável, principalmente pela geração da inovação, que não se atrai em fazer um concurso público ou iniciar e terminar a carreira numa única empresa

Com modelos de negócios que lembram uma espécie de zoológico da inovação, as novas empresas têm métodos diferentes de alcançar crescimento, sustentabilidade financeira e lucros.

Unicórnio, Camelo, Zebra, Dragão.

Os termos que são usados para se referir mercado das startups, que é composto por constantes evoluções e inovações que vão desde produtos e modelos de negócio.

Muito provavelmente você já ouviu falar em uma startup unicórnio, aquelas que possuem valor de mercado acima de US$ 1 bilhão. Mas já ouviu outros termos relacionados ao universo, como a startup camelo?

Diante de tanta inovação e expansão de mercado, outros termos, além dos unicórnios passam a ganhar destaque no universo das startups.

São eles: camelo, zebra e dragão.

Conheça a diferença de cada uma delas abaixo:



Startup Unicórnio

A categoria de startup unicórnio foi definida em 2013, por Aileen Lee, fundadora da Cowboy Ventures. Segundo ela, os unicórnios iniciais surgiram nos anos 1990, como o Google. E outros fundados nos anos 2000, como o Facebook. Entre as suas principais características estão:

  • Alto investimento em tecnologia;

  • Presença marcante nas mídias sociais;

  • Apoio à diversidade dos colaboradores;

  • Crescimento rápido e agressivo;

  • Priorização de um alto grau de inovação;

  • Compra de outras empresas;

  • Foco no cliente antes e depois da venda do serviço/produto.

Startup Camelo

As startups camelos são aquelas que possuem crescimento de forma sustentável e contam com um alto poder de adaptação a diferentes cenários econômicos. Elas podem sobreviver a crises do setor - como um camelo mesmo, capaz de viver sem água no deserto. Diferente das startups unicórnio que buscam um crescimento agressivo, as startups camelos prezam por uma jornada segura, sustentável e consistente. Confira suas principais características:

  • Estabilidade até mesmo em momentos de crise de mercado;

  • Não financiam seus produtos;

  • São cautelosos com investimentos de risco;

  • Possuem uma boa gestão de custos;

  • Contam com uma visão de longo prazo e buscam desenvolver produtos e serviços sólidos, inovadores e investem em estrutura e planejamentos.

Startup Dragão

A startup dragão é ainda mais agressiva que os unicórnios. Elas arrecadaram mais de um US$ 1 bilhão em uma única rodada de financiamento, como ocorreu no caso da Uber. Esse potencial faz com que chamem muito a atenção e despertem o interesse de investidores-anjo, pois representam uma aplicação mais segura, além de companhias que procuram empresas de menor porte para apostar suas fichas.


Startup Zebra

Se a startup dragão é ainda mais feroz que os unicórnios, a startup zebra surgiu como uma espécie de “contraponto”. Elas prezam por objetividade e necessitam viver em comunidade para sobreviver. Um ponto fundamental dessas empresas é que elas atribuem o mesmo valor tanto para a sustentabilidade, quanto à lucratividade. Não sendo prioridade o crescimento tão acelerado. Suas principais características são:

  • Ambiente de cooperação;

  • Transparência com os usuários;

  • Preocupação com o desenvolvimento das equipes e instituições.







Fontes: ClicRBS e Cubo Tecnologia

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo